Entra, faz de conta...que nada aconteceu
Entra, faz de conta...que o nosso amor morreu
Se for capaz de olhar pra mim
E dizer que tudo entre nós
Não passou de um sonho, enfim
Entre e solte a voz
Diga que na nossa casa não houve afeto, amor e carinho
Que não lhe dei liberdade, a felicidade não teve um caminho
Diga que o nosso sonho e a minha jura foi tudo armação
Que foi bobeira da gente, momentos contentes de empolgação
Apesar do sofrimento, outros bons momentos poderei passar
E melhor é dar um tempo pra ver se os bons
Tempos pudessem voltar
Mas se for pra dizer que o amor, não vai acabar
Bato-lhe a porta na cara e não lhe deixo entrar
(Mas entra!)

Vídeo incorreto?