Seu olhar é um cristal em refração
Luzes se partem por toda direção
São rajadas do seu sentimento
Disparadas sem discernimento

Os meus desejos ocultos são lavas num vulcão
Mas logo em cinzas se transformarão
Gestos reais ou artificiais?
Não respiro, eu preciso de um pouco de paz

Sua voz me chama mas não quero ouvir
Seu corpo me quer eu tento resistir
Sinto nos lábios agora o seu veneno
Fruto proibido meu pecado pleno.

Você vem e me faz o que bem entender
Usa todo seu poder só para me prender
No seu mundo mágico de ilusão
Me perco em toda essa imensidão

Refrão

Luxuria, a chave da perdição
Luxuria, sua arma de sedução

Seus mistérios sórdidos não cabem mais
Tento me curar dos erros casuais
Busco forças, quero ser capaz
Por um ponto final e não olhar pra trás

Refrão

Vídeo incorreto?