Quando ela cisma e vem pra mim
E diz que nosso amor chegou ao fim
Arruma as malas e sai porta a fora

Bate uma tristeza no meu peito
Jogado num canto, caço um jeito
De corrigir os meus defeitos
Perco o chão, coração chora

E logo se arrepende, liga e diz
Que por onde andou, foi infeliz
Propondo entre nós dois, um recomeço,

Sem pensar no hoje ou no futuro,
Tenho nela meu porto seguro
Sem apuros, pés no chão,
Sei que eu mereço!

Seu carinho, seu afeto, o seu apreço

É quando ela bate em minha porta
Louvo sua volta com um beijo
Escancaro o brilho de um sorriso
Reacende a chama do desejo

Armo a minha rede, faço um ninho
Pra de novo ela se aconchegar
De joelhos faço mil promessas
Faço serenatas, faço festas

Juro bem querer
Pra nunca mais vê-la voar

Vídeo incorreto?