Por conta dessas andanças
Que te conheci trigueira
Num entre-choque de danças
No "publero" em "La calera".

Com ânsias arrinconadas
E um olhar misto perdido
Envolta em chita bordada
Lembrando campos floridos.

Brilho arrendado da lua
Tinha em teus olhos morenos
Tal se tua alma charrua
Quizesse dar-me um aceno.

Um trino de uma guitarra
Um pensamento calado
Uma lembrança qual garra
Encilhando um gosto amargo
Posteiro desses recuerdos
Hoje é o ofício que trago
Pra cantar sempre saudades
Não te "olvidar" Flor del pago !

Não sei porque te busquei
Na noite dos teus cabelos
Talvez porque muito andei
Com ilusões por sinuelo.

Quem sabe porque preciso
De alento pra o coração
Ou porque axei em teu riso
A luz pra minha solidão.

Curto esses recuerdos vagos
E os sonhos de te rever
E te plantar "Flor del pago"
No jardim do meu viver.

Vídeo incorreto?