Perdemo a carreira e bem de acavalo
seguimos no embalo pra outro rincão
o pingo é dos buenos e sempre altaneiro
num trote chasqueiro pra orgulho do peão

Não ha de ser nada topamo a parada
pra outra enfrenada mas bem campo a fora
no jeitão campeiro no altar da invernada
com as armas afiadas rebenque e espora

Floreia parceiro teu pingo no freio
ta pronto o careio pra lida com o gado
que eu to de acavalo no estilo fronteiro
num mouro campeiro e mui bem domado

Atraco esmagando pra fecha o novilho
botando no trilho de algum descampado
pois sobra coragem e patas pra o pingo
pra nesse domingo trompear um mal costado

Num fim de tarde se chora a cordeona
arrasto as carona pra ajeita namoro
ainda levo a morena depois do surungo
pra algum fim de mundo na anca do mouro

Floreia parceiro teu pingo no freio
ta pronto o careio pra lida com o gado
que eu to de acavalo no estilo fronteiro
num mouro campeiro e mui bem domado

Floreia parceiro que eu to de acavalo