Existia um pregador, haja poder! pregava de fazer o templo estremecer,
Pregava, revelava, você precisava ver! e o povo regozijava e até caia de poder!
Mas nas horas ocultas, ele saia pra pecar, pecava escondido noite a dentro a pecar,
Na calada da noite, até adulterar, mas no outro dia ele estava no altar!
Na operação do erro, ele ficou idolatrado, e os crentes diziam assim: êita homem abençoado!
Ele se engrandecia, ficava todo exaltado, respondia desse jeito: deus tem me usado!

Quando o diabo caia, ele vinha expulsar, o diabo lhe dizia: meu amigo o que é que há?
Se andei contigo a noite, te dei mulher pra adulterar, vestiu capa de fingido, e agora vem me apunhalar?
Eu vou sair, porque o nome que chamou é poderoso e eu não posso ficar,
Mas lembre-se nós vamos encontrar, nós vamos encontrar héim, no mesmo lugar!

Os crentes olhavam aquilo, com os olhos arregalados, e ele despistava assim,
Eita bicho endiabrado, cabra mentiroso, você está queimado!
Não levante contra mim, sou um homem santificado, e o diabo revidava,
Você pode enganar, mas nós vamos encontrar no mesmo lugar!

Passado um certo tempo a igreja descobriu, tomou suas providências e ao falsário ela excluiu,
Mesmo com o corretivo ele não se converteu, levantou contra a igreja, brigou, apanhou, bateu!
E com punho levantado blasfemou, contra o espírito santo de deus,

Logo que ele blasfemou o diabo apareceu, com um copo de veneno: bêba, você é meu!
Nesta hora de pavor quanta legião desceu, fez beber todo veneno, não viveu nem morreu!
Foi parar num hospital, virou uma caveira, só osso e só caveira se é a graça de deus!
No dia da sua morte é até difícil de contar, muitos crentes no hospital para ele foram orar,
E a caveira lá na cama, só sabia agonizar, agonizava e babava, esperando a morte chegar!
Derrepente a caveira começou a gargalhar, dava cada gargalhada do hospital aterrorizar,
E os crentes repreendiam e nada pode adiantar, na hora da sua morte, a caveira, vei falar:

Não orem por ele, eu fiz blasfemar! ele está indo pro abismo...
Duvidaram de mim é ? nem sempre eu minto... nós vamos nos encontar!
Bêba.... hôooooooooooooooooooooo....

Vídeo incorreto?