Lá na curva da estrada, existe uma taperinha
Construída por meus pais, quando eu era criancinha
Foi ali que eu fui criado, recebendo educação
Pra roça, o papai seguia, eu ficava em companhia
Da mamãe do coração

Os meus primeiros passinhos, mamãezinha me ensinou
Quantas vezes em minhas quedas,a mamãe me levantou
Quando chegava a tardinha, papai ficava comigo
Criava os meus brinquedinhos, me dava amor e carinho
Era o meu melhor amigo

E naquela taperinha, a minha infância passei
Depois que fiquei mocinho, pra cidade me mudei
Mas a morte traiçoeira, levou meus queridos pais
Chorei tanto a despedida dos que me deram a vida
E que eu não veria jamais

O tempo passou depressa, me formei na faculdade
Hoje eu sou um doutor, venci as dificuldades
Empreguei o meu dinheiro, a tapera eu reformei
Rocei o mato e o capim, na frente, fiz um jardim
Flores lindas eu plantei

Eu troquei a cobertura e alguns móveis também
O velho fogão-de-lenha, ainda funciona bem
Quantas vezes, pertinho dele, o meu corpo aqueci
A tapera é maravilha, hoje eu moro com a família
No lugar onde eu nasci.

Vídeo incorreto?