Eu serei/eu e você


O horizonte em seus olhos que colore eles perfeitamente
Me paralise e tire meu fôlego
Esmeraldas das montanhas abrindo caminho pelo céu
Nunca revelando sua profundidade, diga que nós pertencemos um ao outro
Vestidos de trapos do amor
Eu estarei cativado;
Eu vou me pendurar em seus lábios
ao invés de na forca, aflição que cai sobre mim
Que dia é hoje e de que mês? Esse relógio nunca pareceu tão vivo
Não consigo prosseguir e não consigo voltar
Tenho perdido tempo demais
Porque somos você, eu e todas as pessoas
Com nada para fazer, nada para perder nada a parder, somos eu e você
Eu caí, queimado, lutei meu caminho de volta dos mortos
cantei, voltei, lembrei-me das coisas que eu disse
Eu serei seu ombro para chorar
Eu serei amor suicida
Eu serei melhor quando for mais velho
Eu serei o maior fã da sua vida...