Sigo falando sozinho
Sem fome, sem sede e sombril
E tu não acredita malandro
Afundou o meu navio
E digo mais parceiro
Ate parece coisa feita
Pois tudo leva à crer, essa nega ficou na espreita

Via o sol nascer,Fazia a viola chorar
Erguia as mãos pro céu, Não queria acreditar

Mas do nada, um belo dia a nega perde o rebolado
Jogou minha roupa fora ficou meio embaçado
Nega!Sem vergonha ,Nega!Que situação
Quebrou minha viola, veja só que confusão

Desgovernado e sem rumo
Agora choro sozinho
Sem minha viola do meu lado

Nega, Nega situação,Nega confusão