Segredos de violão
Guardados no quarto
Na porta um retrato do rei do baião

Saudade que vem
No peito apertado
De lá do cerrado
De lá do sertão

Só saio pro sol se for pra ver o mar

O mar me lembra o sertão
Seu gosto salgado
De osso de gado secando ao chão

O vento que vem
Trazendo um recado
Da flor do outro lado
Cheirando a canção

Só saio pro sol se for pra ver o mar

Foi!
O pôr-do-sol nasceu
E pelo mar se foi
E o vento que soprou
Trouxe o cheiro da fulô

Vídeo incorreto?