Frédéric (tradução)


Eu me esqueço do mundo inteiro quando Frédéric
me lembra os amores de quando tinhamos 20 anos,
Nossos sofrimentos, nossos encontros, sem esquecer
nossos colegas, hoje desaparecidos nos anos 80...
Nós não éramos poetas, nem curandeiros, nem maldosos,
mais papai gostava de nós do mesmo jeito
Você lembra dos Domingos?
Ao redor da mesa, riamos, discutíamos,
Enquanto mamãe nos servía.... mas depois...

Depois da vida te encher, assim como ela enche todo mundo
Hoje ou mais tarde, eu apenas segui
Depois do tempo em que sonhávamos vender os velhos móveis
Depois do tempo em que sonhávamos se encontrar enfim sós
Você se esqueceu de Chopin, eu fiz o meu melhor
Mas tudo isso pareceu velho...

Eu me esqueço do mundo inteiro quando Frédéric
me lembra os amores de quando tinhamos 20 anos,
Nossos sofrimentos, nossos encontros, sem esquecer
nossos colegas, hoje desaparecidos nos anos 80...
Nós não éramos poetas, nem curandeiros, nem maldosos,
mais papai gostava de nós do mesmo jeito
Você lembra dos Domingos?
Ao redor da mesa, riamos, discutíamos,
Enquanto mamãe nos servía.... mas depois...

Depois de fazer a festa, a mais bela das festas,
A festa dos amantes não vai durar mais que uma primavera,
Pois o outono já vem, é o outono da vida.
Adeus belo arlequin, agora você vê que mentimos pra você:
Desmoronados os castelos, adeus nossas luas brancas

Eu me esqueço do mundo inteiro quando Frédéric
me lembra os amores de quando tinhamos 20 anos,
Nossos sofrimentos, nossos encontros, sem esquecer
nossos colegas, hoje desaparecidos nos anos 80...
Nós não éramos poetas, nem curandeiros, nem maldosos,
mais papai gostava de nós do mesmo jeito
Você lembra dos Domingos?
Ao redor da mesa, riamos, discutíamos,
Enquanto mamãe nos servía....

Você se lembra... Frédéric?
Tchau!