Perder o amor


E agora... vá embora!
Eu quero ficar sozinha
Com a melancolia
Voar em seu céu
Eu nunca perguntei quem era
E porquê me escolheu
Eu, que até ontem, acreditava ser um rei

Perder o amor, quando se faz a noite
Quando nos seus cabelos a prata começa a aparecer
Risco de ficar louco, ou explodir o coração
Perder o amor e ter vontade de morrer

Deixa-me gritar... renegar aos Céus
Atirar pedras em todos os sonhos ainda em vôo
Os farei cair um por um
Partirei as asas do destino
E te terei perto de mim

Entretanto, eu te entendo
E admito que errei
Eu quem fazia tudo que querias
Sabe lá Deus o que eu esperava!
E agora o que resta
De todo o tempo juntos
É uma mulher tão sozinha
Que ainda te ama...

Perder o amor, quando se faz a noite
Quando no alto do rosto há uma ruga que não estava lá
Insista na razão que te tornou indiferente
Até você perceber que isto não leva à nada!

Eu queria tanto te falar! Sufocar os céus!
E bater a cabeça mil vezes contra o muro
Respirar forte seu travesseiro
Dizer que é tudo culpa do destino
Se não te tenho perto de mim

Perder o amor, maldita noite!
Que recolhe as ruínas de uma vida imaginária
Pensa que amanhã é um novo dia
Mas repete que não esperava isto

Atirar pedras em todos os sonhos ainda em vôo
Os farei cair um por um
Partirei as asas do destino
E te terei perto de mim

Perder o amor...