A noite vai, a chuva cai lá fora
Eu lembrando de outras noites com você
Ansiedade... rum... ansiedade
Que me aperta e que me invade
Não me deixa adormecer

Da janela eu sinto a chuva no meu rosto
Eu estou preso a mim mesmo e sonho em ter
Liberdade... (uh uh) Liberdade...
Que eu percebo nessas lutas
Na chuva do amanhecer

ESTRIBILHO:
Nenhum carro pelas ruas
Nenhum filme na TV
Eu não sei se telefono e acordo alguém
Mas as chuvas vêm depois e vão
Eu não vou mais depender de ninguém... ninguém...

A noite vai, a chuva cai lá fora
Eu lembrando de outras noites com você
Ansiedade... uh uh... ansiedade
Que me aperta e que me invade
Não me deixa adormecer

ESTRIBILHO:
Nenhum carro pelas ruas
Nenhum filme na TV
Eu não sei se telefono e acordo alguém
Mas as sombras vêm depois e vão
Eu não vou mais depender de ninguém... ninguém...

Nesse instante se estiver com outro
Deve estar em mim pensando sem querer
Se enganando, se lembrando
Quanto amava o som da chuva
Na janela que bateu
E durante o amor se ouvia
A chuva do amanhecer
E durante o amor se ouvia
A chuva do amanhecer

Vídeo incorreto?