No Mesmo Bar
Léo Di Almeida

Amo demais essa mulher
Nove anos de prazer
Se eu não sou o dono dela
Só que eu vivi pra ela
Isso não pode esquecer
Fui seu amante, seu amigo
Fui seu anjo especial
Sem motivo ou conversa
Terminou e já com pressa
Veio aqui pra esse bar
Apague a luz da minha mesa
Seu gargon, faça o favor
Eu não quero que ela veja
No meu rosto pranto e dor
Eu tô bebendo, tá doendo
Sei que isso vai passar
A mulher da minha vida
No balcão desinibida
Bebe aqui no mesmo bar

Vídeo incorreto?