Dei de rédia no tigloro
Meu burrico marchador
Lobuno pelo de rato
Desconfiado e roncador
Pela pilcha que eu andava
Chapéu longo e tirador
Se deu conta o desgraçado
Que eu ia arruma um amor
De pronto me deu um tombo
Disse um verso e cantou flor
Noutro dia fui pro açude
Sou de sangue pescador
Caniço lambarizeiro e
Isca de sangrador
Acomodei uma linha
Perto do desaguador
Beliscou e eu puxei forte
Tirei o bagre cantor
Que me olhando bem nos olhos
Disse um verso e cantou flor cantou flor!
Noutro dia fui pro açude
Sou de sangue pescador
No assunto da caçada
Sou dos mais conhecedor
Faço espera e largo o lobo
Meu brasino rastreador
Certa vez mirei um tiro
Numa raspa assoviador
Sei o sentador que estava
Bem capincho e sim senhor
Antes de se ir a água
Disse um verso e cantou flor
Outra vez lacei um corvo
O mesmo namorador
Forcejando bateu asas
E saiu do parador
Me fui firme na presilha
Nao sou dos afloxador
La no alto das altura
Aonde o ceu é redentor
E o corvo meio engasgado
Disse um verso e cantou flor
E o corvo meio engasgado
Disse um verso e cantou flor

Vídeo incorreto?