Bixito se fez um pala
num palavrear de mangueira
a noite revela uma pena
alma negra sem luar,
três baios a matrerear
de crinas soltas em bandeira

Quem andou sempre por manso
na estrada frente do gado
vem afundando os vasos
rachando o chão do potreiro
como por desconhecer
a quem anda a manguealo

O cimarrón atigrado
eram como companheiros
destes que andam faceiros
na sombra que dá o estribo
entre acôos e ganidos rosnam
oriçando o pelo

Alguém se foi e não sabe
grito de campo e de alma
andam mangueando os três baios
que matrereiam pra forma
dos seu parceiro de vida de mangueira e de estrada

Ainda que fique uma cruz assinalando uma ausência
a alma que tem essência não despega assim no más
a terra que viu a paz batizada de querência
andam de rédeas solta a sombra e a escuridão
e o braseiro do galpão se fez luz pra algum poema
pra alguma alma morena com terra no coração

Vídeo incorreto?