Atora rádio de pilha, quebra da tarde o silêncio
Te governo deste jeito pela rédea do dial
Mas não te escolho a notícia, anda entre a boa e a má
Fazendo a indiada tranquear a cada tanto pra o povo

Fala do velho e do novo, do que nasceu ou morreu
De algo que se perdeu e anda aí desgarrado
Comenta pra todo pago o que sumiu dos potreiro
Mas pouco diz o matreiro que desparou a campo largo

Echo y otra copa de vinho bombeando se hay revisada
Pois tenho uma potra bragada especial pra os redomão
Num "atenção atenção" inteiror do município
Eu vou parando o olvido e rebenqueando a solidão

Atora rádio de pilha, segue sonando no mais
Alguma marca gaúcha que às vezes num alapuxa
Me atrevo te acompanhar...

Vídeo incorreto?