Não faço o que você faz
Mas viajo no que você é

Chegaram vagando, sem mêdo do mundo
Doces momentos, serenos, em tempo d'eu te falar

Me olhe
Me sinta
Me escute
Me acolhe
Na estrada
N'algum lugar
Num arco, no ar

Um lago distante, teus olhos no espelho
Teu rosto delicado, tuas mãos, o teu desejo

Estamos distantes
Um que ri, outro que voa
As águas que um dia já navegamos
Não voltam jamais

Me olhe
Me sinta
Me escute
Me acolhe
Na estrada
N'algum lugar
Num arco, no ar

Um lago distante, teus olhos no espelho
Teu rosto delicado, tuas mãos, o teu desejo

Estamos distantes
Um que ri, outro que voa
As águas que um dia já navegamos
Não voltam jamais
Jamais
Jamais
Jamais

As águas que já navegamos
Não voltam..... jamais

As águas que já navegamos
Não voltam..... jamais

As águas que já navegamos
Não voltam..... jamais

Vídeo incorreto?