Eu sou peão e moro na estância
Tenho uma banda de Hard Core
E no domingo eu agarro um pingo
Vou fazer um som que é bem melhor

Minha bombacha e o meu moicano
Lenço vermelho, meu pala preto
Esta grafitado que este mundo já foi pro fundo
E não tem mais jeito

Fui tirar leite da vaca, cantando "festa punk"
A vaca se emocionou e deu mais leite que antes

Toco a gaita e o violão
Contra a miséria e a opressão
E meus compadres já estão gritando
Que está chegando à viração

E a bailanta já está esquentando
Igual a água de chimarrão
E quem ficar esquentando o banco
Vai acabar na solidão

Mas como na cidade
Aqui também tem maroteza
O mato vira fumo
Que vai direto pra cabeça

E no final de toda a festança
Agarro a prenda e o meu pingo
Volto para casa muito cansado
Mas esperando um outro domingo

Vídeo incorreto?