De manhãzinha o galo canta
Todo mundo se levanta para um dia de agitação
E como estouro de boiada na estrada
É aquela correria para o galpão

E vamos lá, vamos lá
Café com leite, queijo, bolo, pão caseiro
Se você não for ligeiro nada vai sobrar

E na colônia da fazenda tem uma menina linda
Todo dia eu passo por lá
Ela tem tudo o que eu preciso
Eu vejo o sol no seu sorriso
Eu vejo o céu azul no seu olhar

E vamos lá, vamos lá
E cai a chuva que refresca
A natureza faz a festa
A gente passa o dia no pomar

Subi a serra galopando para ver o sol se pondo
Lá na ponta desse fazendão
Entrei na mata de manhã só vim à tarde
Descobri no meio dela um cachoeirão

Vinha rolando para baixo pro riacho
Água pura cristalina, lembrei de você
A mais bonita caboclinha desse rancho
Doce e pura como a água que eu pude beber

E vamos lá, vamos lá
O paraíso protegido pelas serras
Abraçado pelo céu e afagado pelo mar

Vídeo incorreto?