De onde você vem?
Pra onde você vai?
Cadê sua mãe?
Onde está seu pai?

No rosto aparente medo
No corpo a dor da fome
Nos olhos o sono é o peso
Que toda noite lhe consome

Lágrimas contam segredos
Que a inocência esconde
Difícil entender porquês
Que só a maldade responde

De onde você vem?
Pra onde você vai?
Cadê sua mãe?
Onde está seu pai?

Mas nunca é tarde se logo cedo
Mostrar que há novos horizontes
Mudar de história, de enredo
E seguir avante

E voltam os sonhos de criança
De volta a alegria envolta em sorrisos
O tempo não volta mas trás esperança
Que se perca no tempo o que for preciso

De onde você vem não importa mais
Que Deus te acompanhe, te dê a paz

Vídeo incorreto?