No bar, no carro, em frente à sua casa
Pode chamar que eu vou até de madrugada
Pra te ver, matar essa saudade
É só me dar um toque, eu to morrendo de vontade

Quem diria que um dia fosse ser assim
Você filhinha de papai e eu quebrado pra “carai”
Quem diria que um dia olhasse pra mim
Você riquinha e eu caipira
Um canto de botequim

Mas o destino sempre fazendo a sua parte
Você dançando e eu cantando na boate
Você bebeu e eu logo parti pra cima
Você tão louca, achou que era o gusttavo lima
(Foi ali que eu ganhei essa menina)

No bar, no carro, em frente à sua casa
Pode chamar que eu vou até de madrugada
Pra te ver, matar essa saudade
É só me dar um toque, eu to morrendo de vontade

Vídeo incorreto?