Marcelino e Francisco, dois garoto abençoado.
Como dupla sertaneja cantavam pra todo lado
Eles não tinham descanso nem domingo e feriado
Cantavam moda caipira, guarania, xote e catira.
Pra esse povo apaixonado

Francisco segunda voz, Marcelino na primeira.
Que um dia disse a Francisco a sua maior asneira
Dividir a nossa renda isso é uma besteira
A sua voz na canção se escuta só no refrão.
A minha na moda inteira

Francisco ficou magoado, e disse pra Marcelino.
Agente já canta junto desde o tempo de menino
Mas se você quer dinheiro para ser um homem fino
“Cê” canta agora sozinho, eu saio do seu caminho.
E sigo o meu destino

Marcelino algumas vezes sozinho se apresentou
Sentindo o grande vazio que o parceiro deixou
A ilusão de riqueza no momento se acabou
Quando ouviu muitos gritos perguntando por Francisco
Nas vaias que ele escutou

Marcelino arrependido foi procurar o parceiro
Bem triste por ter brigado com amigo por dinheiro
E disse assim a Francisco perdoa-me companheiro
Não vou mais cantar sozinho, pois se não fosse o Pardinho.
Quem seria Tião Carreiro

Vídeo incorreto?