Nos braços desta viola
Já cantei eu já chorei
Já fiz versos no repente
Muita gente emocionei

Na vida de artista sempre tem grande amor
Que um dia foi embora e a saudade deixou


Ela deixou cicatriz no meu peito sofredor
Deixou lagrimas caindo no violão chorado
Deixou uma carta escrita com beijo de batom
Despedaçando minha vida e meu pobre coração

Todo noite eu ajoelho na hora que vou deitar
E faço uma oração para um dia ela voltar
Mas adormeço rezando e amanheço chorando
Mais um dia vou ficar o seus beijos suplicando

Esta é a vida de um caboclo
Que Deus deu muito talento
Que vezes canta por fora
E muito chora por dentro

Vídeo incorreto?