Está difícil de esquecer
Esse amor criou raiz
Está na pele seu suór
Nada solta esse nó
Eu não posso ser feliz

Eu era forte, um caboclo decidido
Sempre fui comprometido
Com rodeio e viola
Um touro bravo
Nunca me jogou no chão
Eu sempre fui campeão
Na batida da espora
Meu coração não sabia
O que era amor
De repente se entregou
Nos braços de uma paixão

Deixei de ser peão e violeiro
Pra ser um prisioneiro do coração

Está difícil de esquecer...

Sou prisioneiro
Dessa madrugada fria
Vejo amanhecer o dia
Sem dormir só penso nela
No peito bate
Um coração desconsertado
É um relógio quebrado
Morto de saudade dela
Não adianta eu encher a cara
Essa doença não sara
Tô doendo de paixão

Deixei de ser peão e violeiro...

Está difícil de esquecer...

Vídeo incorreto?