Não tenha piedade
Pode ir embora ficarei aqui
Já estou prescentindo
Que é chegada a hora
Você vai partir
Tentarei ser forte
Na batalha contra
O meu dissabor
É melhor assim
Que prender alguém
Que não me tem amor

Aqui nessa casa
De hoje em diante
Tudo vai ser triste
Vai morrer agora
Toda alegria
Que em mim existe
Cada objeto que eu for tocar
Vai lembrar você
Porem só me resta
Chorar escondido
Para ninguém ver


------------------

A casa noturna
Se mantem a noite
Em clima de festa
De longe se ouve varios instrumentos
De cordas e metais
Boêmios bebendo,cantando e dançando
Ao som da orquestra
De som extridente
Que lhe deu o nome de som de cristal
A casa noturna
Boate falada,lugar de má fama
De bortas abertas
Durante a noite
Entra quem quizer
Porem nessa noite
Sem que eu esperasse entrou uma dama
Fiquei abismado
Porque se tratava de minha mulher

Ela se cansou de dormir sozinha esperando por mim
E nessa noite resolveu dar fim
A sua longa e maldita espera
Ela não quis mais
Levar a vida de mulher honrada
Se na verdade não adiantou nada
Ser mulher direita conforme ela era
Ela decidiu
Abandonar o papel de esposa
Para viver entre as mariposas
Que fazem ponto naquele local
A minha vida
Muito mais errante agora continua
Transformei a esposa
Em mulher da rua
A mais nova dama do som de cristal

Vídeo incorreto?