Aroma de mato verde
Cheiro de terra molhada
Alegria de brejeiro
Começa no tempo da invernada
Alegria de brejeiro
Começa no tempo da invernada

O trovão troveja tudo
Relampeja Iguaraci
Serenou na madrugada
Minha cabôca em minha boca
Dá um cheiro
Com a mão cheirando a tempero
Pega um terço rotineiro
Reza uma prece primeiro
Me abraça e vai dormir

Cante uma cantiga, pra ninar
Minha cabocla... sanfoneiro
Temos muito pouco tempo pra sonhar
Sanfoneiro... clareou o dia, anuncia a passarada
Mais uma jornada, mais um dia pra cuidar

Tem uma lagoa no meu peito
Que é quem rega esse eito de carinho
Pra de noitinha você nela se banhar

Tem uma lagoa no meu peito
Que é quem rega esse eito de carinho
Pra de noitinha você nela se banhar.

Vídeo incorreto?