Quando você passa por mim
Que vira o rosto e não me olha
Sinto alguma coisa que machuca
E que me aperta o coração
Fico feito uma flor desprotegida
Triste e já despetalada
Espalhada pelo vento que lhe leva
Pro jardim da solidão
É como se eu não valesse nada
Não suporto esse teu jeito maroto
De tratar meu coração
Não, "façisso" não, "façisso" não
Que dói, que dói, que dói demais
Não "façisso", Não "façisso" não
Que dói, que dói, que dói demais

Ai! Minha gente, se eu tivesse aquele amor
Daria minha vida toda para ela
Lhe dava a noite, também lhe dava o dia
E só queria em troca um pouquinho dela
Depois diria para o mundo inteiro
Que a vida é uma maravilha, a vida é bela.

Vídeo incorreto?