Nesse forró eu me derreto feito cera
Que nem manteiga na beirinha do fogão
Fico lelé, fico leso, fico liso
Sem um pingo de juízo rodando pelo salão

Pego pela mão a primeira que eu vejo
Faço um gracejo antes dela dizer não
Fico fogoso, fico todo derretido
Quando ela bota sentido dentro do seu coração

Quando o sanfoneiro puxa o fole
O salão todo se bole, o suor pinga no chão
É um funga-funga, um rela-rela
Todo mundo se abufela
E eu aqui com meu amor
No balancê, no balancê, no balancê, no bem-bom
No balancê, no balancê no balancêê...
Eu estou amando, cada minuto cada segundo
Pode botar lenha na fogueira
Que a festa tá de primeira
E tem mulher pra todo mundo
É só querer...
E o que a gente quer
Só é mulher, só é mulher, só é mulher...

Vídeo incorreto?