Você me levou uma aquarela de alegria
Que um belo dia em nosso quarto se pintou
Com a tinta do desejo na penumbra dos afagos
Só restam bagos mastigados de uma dor
E veio assim a esperança se fazer morada
Minha calçada virou porto solidão
Até o Sol está sentindo a falta dela
No batente da janela fim de tarde no Sertão
Até o Sol está sentindo a falta dela
No batente da janela fim de tarde no Sertão

Há! meu Deus como eu queria vê-la agora
Voltando de lábios abertos para os meus
Dizendo assim, vem-vem pra mim
Vem pra mim eu sou todinha pra você
Dizendo assim, vem-vem pra mim
Vem pra mim eu sou todinha pra você.

Vídeo incorreto?