As vezes eu olho
No fundo dos teus olhos
E te escuto a castração
As vezes eu não olho
No fundo dos teus olhos
E te escuto
Não obstante a castração
As vezes eu olho
Por cima de tuas olheiras
E não te pergunto, é sono?
As vezes até mesmo
Dentro de tuas retinas
Eu olho, e o que escuto
Teus sonhos
As vezes até mesmo teu pulso
Há muito parado
Vibra ante meus olhos
As vezes teus olhos ensaiam
Passos mal dançados
Do bailado da vida.

Vídeo incorreto?