Eu vou gravar o gorjeio de um passarinho
No pergaminho desse amor que eu tenho agora
Te acalentar, quero ninar-te no teu ninho
Feito na sombra das galhas da amora
Me namora moça bela e vem faceira
Que no embalo da ladeira, nosso amor vai se embolar

E ao escutar o canto triste do assum preto
Bate uma dor no meu peito, vem você pra me sarar
Que bom! Me traz a tona, quando estou perdendo o tino
Quando estou feito um menino, quando começa a amar

Não demora moça bela, eu quero te cantar
Aquela moda que uma certa tarde ouvi tocar
E penetrar serena pelas gotas do orvalho
Feito um martelo no malho sinto o coração pulsar

Vídeo incorreto?