Das madrugadas já provei tudo que ela podia me dar.
Das minhas viagens eu não saio do lugar,
O meu sol é qualquer lâmpada de bar.
Me afogo no mar que é meu copo,
caminhos difíceis eu já passei,
mulheres fumaça coca-cola com cachaça
deixem que falem, sou eu quem faço a minha história.

Aonde e como eu faça sou eu que me perdoou.
Maria Huana em meu mundo, mas eu sou o dono.
Um tênis velho a um bom tempo, um Riff de guitarra eu invento,
conselhos de pessoas que não deram em nada...

Vídeo incorreto?