Agora vou mudar minha conduta
Eu vou pra luta, pois eu quero me aprumar
Vou tratar você com força bruta
Pra poder me reabilitar
Pois esta vida não está sopa
Eu pergunto com que roupa
Com que roupa . . .eu vou?
Pro samba que você me convidou?

Eu hoje estou pulando como sapo
Pra ver se escapo
Desta praga de urubú
Já estou coberto de farrapos
Eu vou acabar ficando nu
Meu paletó virou estopa
Eu nem sei mais com que roupa
Com que roupa que eu vou
Pro samba que você me convidou?

Agora eu não ando mais fagueiro
Pois o dinheiro
Não é fácil de ganhar.
Mesmo eu sendo um cabra trapaceiro
Não consigo ter nem pra gastar
Eu ja corri de vendo em poupa
Com que roupa eu vou?
Pro samba que você me convidou?

Seu português, agora, deu o fora
Já foi-se embora e levou seu capital
Esqueceu quem tanto amou outrora
Foi no adamastor pra portugal
Pra se casar com a cachopa
E agora, com que roupa?
Com que roupa eu vou
Pro samba que você me convidou?

Você não é nenhum artigo raro
Mas eu declaro
Que você é um bom peixão
E hoje, que você se vende caro,
Creio que você não tem razão
O peixe caro é garoupa,
Com que escama e com que roupa?
Com que roupa eu vou
Pro samba que você me convidou?

Eu nunca sinto falta do trabalho
Desde pirralho
Que eu embrulho o paspalhão
Minha boa sorte é o baralho
A minha desgraça o garrafão
Dinheiro fácil não se poupa
Mas agora com que roupa?
Com que roupa eu vou
Pro samba que você me convidou?

Vídeo incorreto?