Se estou louca


Sei que estás buscando-me em outra pele,
E que esquecestes o valor de ser fiel
Que enfim cruzastes o mar, aquele que nos quis dar
Sem dar-nos jamais a oportunidade...

Sei que é tarde que a vida é um trem,
Que por estúpida voltei a perder,
Que aqui em minha solidão enfrentarei à verdade,
A que mais odeio e gosto de saber.

Me diz, diga-me, diga-me se estou louca,
Se não te dei o que hoje te dá outra
Se te machuquei só foi culpa minha
Te quero e sofro, diz, se estou louca
Se é meu castigo ver-me aqui sozinha
Entre a imensidão das ondas
Te sinto tão longe, o frio é eterno sob minha pele,
Tão amargo e cruel.

Te imagino apaixonado e feliz,
Mas o amor hoje ri de ti
Por uma única flor abandonastes um jardim
Repleto de papoulas para ti

Me diz, diga-me, diga-me se estou louca,
Se não te dei o que hoje te dá outra
Se te machuquei só foi culpa minha
Te quero e sofro, diz, se estou louca
Se é meu castigo ver-me aqui sozinha
Entre a imensidão das ondas
Te sinto tão longe, o frio é eterno sob minha pele,
Tão amargo e cruel.

E eu, te sinto tão longe, diga-me se estou louca,
Se é meu castigo ver-me aqui sozinha
Entre a imensidão das ondas,
E eu, te sinto tão longe, o frio é esterno sob minha pele
Tão amargo e cruel.

Se estou louca...