Quando Teresa brigou com Deus,
resolveu se retirar da região dos seus domínios,
desceu pro plano dos plebeus, terceiro mundo fundo,
vários ateus. Pegou um par de pais, deixou o dever angelical.
Aquele grau de amor incondicional ela nunca viu igual, não...

O cara e a Caramela (esse é o apelido da mãe dela)
são de aura azul , verde e amarela.
Era energia de monte pra essa bela,
que agiu como uma fera do instante inicial,
até o final, na U.T.I neo-natal. Viche-maria,
quem diria que aquele cara enchendo a cara de café na padaria um dia iria ser o pai de um anjo-menina jedi.
Foi 18 minutos, 12 horas, 24 dias a partir do dia 24,
mês 3, ano 05. De fato fez diferença no com afinco:
apesar da duração curta na missão, a estrela abalou.
De volta ao céu,
recepção com Coltrane tocando um som de rara beleza pra Tereza Neneza,
nenezinha-alteza.

S.P., 06 de Janeiro de 2006.
Meu querido Rogê, mesmo antes de te ver,
o que eu mais amo já é você.
Não era hora pra ser, chorei dias,
mais aê: nunca pensei em não te ter.

A expresão do pai quando soube foi angelical,
brilhante... ficou doce igual sorvete,
que 'cê vai saber o sabor mais pra frente.
Num tenho nada pra deixar prum descendente,
digo, materialmente, mas o quanto é desejado eu sei que você sente.
E sente uma névoa dourada (que é o Sol),
e o som grave do tambor do meu coração.
Mas toda preocupação vem com a primeira rajada de ar que entrar no seu pulmão,
e vai ecoar seu choro de trovão.
Deixar de ser filha e ser mãe,
boa mãe pro meu rebento, se reconhecer no novo corpo opulento,
ser mais tranquila para não deixar sequela,
mini-traje de passeio em tom pastel de aquarela.
Aí se vê acendendo vela, pedindo proteção
- você já não é mais aquela.
Nada pode dar errado, vai ser amado, não mimado,
sempre ninado com as canções que sua avó cantou para mim...
Quero te ter em breve em meus braços, meu bravo curumim.

Cadê Teresa? Aonde anda minha Teresa?

Cadê Rogê? Cadê Rogê?

Vídeo incorreto?