Eu vou te lavar nas lágrimas dos meus olhos
Que eu choro quando sinto a solidão
Eu vou bater com força na porta da sua casa
Com o dim dum dum que bate o meu coração

Saudade é feito corte de capim-navalha
Quando pega o coração da gente retalha
Com o vento abana para não doer
Saudade é feito juíz
Que julga sem dar tréguas
Quando o preso é inocente
Com medo se entrega
Me entreguei por medo de perder você

Eu te te prender na corrente
De um beijo meu
Se falar de adeus, se falar de adeus
Vou gritar pro mundo que amo você
Eu te trancar com a chave da minha paixão
No meu coração,no meu coração
Não abrir as portas pra não te perder

Vídeo incorreto?