Onde todo mundo é tudo
Eu sou nada
Onde ninguém é perfeito
Eu sou Deus
Onde todo mundo é mudo
Minha língua é afiada
Onde ninguém tem defeito
Eu sou eu
Eu sou o judeu entre os nazistas
No meio do Bronx, o alemão
Na platéia eu sou o artista
Sempre só na multidão
A vadia entre as beatas
O viado entre os varões
O que infringe e desacata
O de verde no meio da Gaviões
Eu sou o grego entre os troianos
Entre os insano
O pai nosso entre os ateus
Mulçumano entre os judeus
O otário que trabalha
Entre espertos e canalhas
O que é, entre os que têm
Sou a questão entre os que sempre dizem amém
Sou o que diz não
Sou a exceção
A rebeldia
Vou na contra-mão
Sou a transgressão
Da minoria

Vídeo incorreto?