No meio do nada, uma poeira danada
Depois de assentada, eu sinto a enrascada, tô numa encruzilhada
Do lado direito parece tudo perfeito, mas fico espreito
Porque no meu peito me indica um defeito, não vou me arriscar
Do lado esquerdo me dá muito medo, fujo como um torpedo
O quanto mais cedo, pra onde o meu dedo puder apontar

Escondendo da morte ih...rhi, fugindo do norte ih...rhi.. (Bís)
Procurando a sorte até, caminhando com amor e fé

Quando olho pra traz um passado refaz, já não o quero mais,
Me doeu por demais, quero viver em paz, quero me renovar
Quando segui em frente, tudo se fez diferente, uma luz reluzente,
A angustia ausente, minha vida presente, eu vou me renascer

Cantando um blues uh...rhu, seguindo pro sul uh...rhu.. (Bís)
Curtindo o azul do céu, levando a vida ao léu

No meio da estrada, toco uma gaita chorada (Bís)
No braço tatuada a foto da namorada, tô longe da encruzilhada
Cantando um blues uh...rhu... tocando um blues uh...rhu (Bís)

Vídeo incorreto?