A vida que tenho
Não pertence a ninguém
Digo isso a mim mesmo
Mas me entrego a você
Mais minha que sua
É a dor da paixão
Não quero sofrer
Outra desilusão
Eu saio de noite
Pra tentar te esquecer
Enganar a mim mesmo
Que pertenço a você
Com um sorriso falso
E tão frio no olhar
Não consigo fugir
Que pertenço a você
Agora o que sinto
É a força maior
Que domina o meu jeito de pensar
Que bobagem fugir
Do inevitável destino
De te amar e viver
Para sempre nesse amor...

Vídeo incorreto?