Senhor faz de mim o instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio
Que eu leve amor

Onde houver discórdia
Que eu leve união

Onde houver erro
Que eu leve verdade

Onde houver dúvidas
Que eu leve a fé

Senhor faz de mim o instrumento de vossa paz.

Onde há ofensa
Que eu leve o perdão

Se há desespero
Que eu leve a esperança

Onde há tristeza
Que eu leve alegria

Onde houver trevas
Que eu leve a luz

Ó mestre faz com que eu procure mais consolar, do que ser consolado.
Ó mestre faz com que eu procure mais compreender, do que ser compreendido.
Ó mestre faz com que eu sempre procurar mais amar, mais amar de que ser amado.

Porque é dando que nós recebemos.
É perdoando que nós somos perdoados.
E é morrendo, que nós nascemos.
Que nós nascemos, pra vida eterna.

Ó mestre faz com que eu sempre procurar mais amar, mais amar de que ser amado.

Porque é dando que nós recebemos.
É perdoando que nós somos perdoados.
E é morrendo, que nós nascemos.
Que nós nascemos, pra vida eterna.
Amem...

Vídeo incorreto?