É uma roda de jamanta na banguela
É mais ou menos assim o meu amor por ela
A minha boca é donzela
O meu serrote é sem dente
Já tô ficando descrente de sair dessa tramela
Pode chegar pode ficar
Pode sair pode descer
Pode subir pode sumir
Pode invultar
Eu tô assim meio escondido na maloca
Pior que diabo de cócoras
Azarando a mãe do mar
A mãe do mar
É iemanjá
A mãe do mar
É iemanjá, é a mãe do mar
É uma roda de jamanta na banguela
É mais ou menos assim o meu amor por ela

Eu escancaro a cancela
Eu atropelo o batente
Eu pego o mote no dente
E não afrouxo a fivela

Pode falar
Pode calar e consentir
Pode cantar pode curtir
Pode pedir pode podar
Pode cantar
E pode até perder o prumo
Não pode é perder o rumo
Pro coco da mãe do mar

Vídeo incorreto?