Crucificaram ele em uma cruz,
Estenderam os braços de Jesus,
E o carrasco bate o prego que atravessa sua mão.
E o madeiro também sente a dor,
Daquele cravo que o transpassou,
Abriu caminho para a nossa redenção.
E o seu sangue cai e molha o chão,
Através da crucificação

A obra do inferno começou se desfazer.
O seu brado fez o céu parar,
Todo universo parou para ver,
O inimigo caiu e Jesus prevaleceu.
O inferno teve que cair,
Quando o filho de Deus começou a surgir,
Seus passos fortes tremeram aquele lugar.
E os demônios tiveram que correr,
Daquele que tem todo poder,
Que esmagou a serpente e morte venceu

Coroado de glória entrava no céu,
Todo-poderoso, que é santo e fiel
Os anjos cantavam: Bendito é o cordeiro,
Senhor dos senhores o Deus verdadeiro!
Ele vive, ele reina, poderoso, ressurreto,
Adorado pelos anjos, e regente do universo.
Sua igreja canta santo, santo, santo! Para sempre.
Adorado pelos homens, rei dos reis, onipotente!

Coroado de glória, coroado de poder!
Eis a nossa vitória! Sua igreja vai dizer.
Santo, santo, santo! É o senhor!
Santo, santo, santo! É o senhor!
Santo, santo, santo! É o senhor!
Santo, santo, santo, santo, santo! É o senhor!

Vídeo incorreto?