A fúria das águas da paixão
Pegou de surpresa o meu viver
Faz um vendaval na ilusão
E redemoinho em meu querer
Preciso de um ombro pra chorar
Falar deste caso de amor
Dizer como a dor se fez razão
Na entrega da alma e coração

Sangrando ainda demais
A paz tão longe de mim
Sem um pedaço do céu
Prá me abrigar
Quem dera um facho de luz
Pra clarear o meu ser
Abrir a porta do fim
Do meu sofrer

Vídeo incorreto?