Refrão: CadÊ meus companheiros
Minha tribo minha raiz
Errantes caiporas
Nossos índios cariris

Vieram de muito longe
Bem depois do nosso mar
Amarraram suas velas
Nos deram caramingás
Aprenderam nossa língua
Pra depois nos enganar
Nos batizaram com o medo
Queimaram nosso altar.
Corromperam bravos índios
Os guerreiros de Tupã
Hoje tementes ao inferno
Fogem de um tal de satã
Vieram outras doenças
Nem minha crença os ajudou
Rezei com boas ervas
De herege um padre me chamou.
Mataram crianças e velhos
Idosos do meu povo inteiro
Hoje os vivos são pedintes.
Capangas, medrosos vaqueiros
E hoje eu tenho no peito
Uma ferida que não sara
Sangra como o São Francisco
Meu eterno rio OPARA.

Vídeo incorreto?