estrelas coloridas de papel
são jóias falsas presas lá no céu
e quando eu ergo o olhar pro firmamento
juntinhas elas cantam desse jeito:
"cada estrela que tem nos teus olhos
é um reflexo da luz do teu olhar
nós achamos que isso quer dizer
que tu estás a amar"

cometas fulgurantes de latão
no meu telhado tem mais de um milhão
e quando eles pipocam seus estalos
até me dá vontade de beijá-los
o cometa que tem nos teus lábios
tem a calda gelada da paixão
que umedece as folhas do luar
com o meu coração

a terra nos meus braços a girar
é uma moça linda a festejar
sacode largos trechos do universo
no qual a gente vive submerso
lavradores que plantam planetas
vão lançando sementes de ilusão
que atravessam o espaço sideral
em minha direção

cometas fulgurantes de latão
castelos transparentes de cristal
cabelos perfumados de neon
teus seios caminhando em minha mão
bonecas cravejadas de marfim
cervejas espumando no portão
teus olhos no verde da plantação
suaves diamantes no capim
opalas turmalinas feito o sol
rochedos gigantescos de algodão
revistas espalhadas pelo chão
e o meu coração.

Vídeo incorreto?