Canzoni triste e ovvie
che parlano di saudade
quem tá cantando elas?
(eu escuto de longe)

canzoni cantate in riva al mare
(dove non c'e mare)
canzoni che riportano ricordi sorridenti
di ragazzini chiassassi ma giá svaniti…
pequenas idéias
desaparecidas juntas
desaparecidos juntos
desaparecidos pequenos
pequenos espaços
no vácuo que eu carrego em mim há tempos…

insomma
ci manca qualcosa
não tenho por quê brincar:
cadê a algazarra louca
de quei vecchi giovani compagni?

canzoni di poche note
poche parole
- de penumbras -
che si cantano ad occhi chiuse
che si ascoltano ad occhi chiuse
que se fazem sentir…
che fanno il cuore denso:
que fazem do coração um forno aceso

e eu tambem sei cantar
(algumas vezes eu até sou capaz de cantar…)
e alcune volte canto, canto…
canto
canções antigas em línguas mortas
e ao cantar fecho os olhos
e eles me levam direto a você entre as nuvens
(direttamente a te tra le nuvole…)
che non mi lascian veder il mare
(dove non c'è mare…)
que reflete a lua
(quando non c'e luna…)
ma lo so che c'è
(c'è mare… c'è luna…)
chi lo sa…

ed ogni canzone é una calda lettera
che ti scrivo mentalmente
lentamente
senza parole
cartas borradas pela maré
e as letras viram manchas de azul
(lacrime blu versate da occhi chiusi)
que jamais vertem lágrimas
que apenas vêem mar
(onde não tem mar…)

mar onde não tem mar

ainda mentalmente
(lentamente…)
però ancora ad alta voce
(intensamente…)
continuo cantando
queste canzoni ancestrali
poche parole
poche note
melodia nenhuma…
(canções das quais só se escuta os silêncios)
canzoni che parlano de saudade
vc sabe o q é?
saudade…

e eu sinto tua presença
aqui
agora
bem forte
aqui
qui…
- Abbracciami!
e ganho um abraço onde não tem abraços…
tua temperatura, teu peito, teu ventre
o teu tamanho, a penugem do teu pescoço
todo o tempo que dura
- e todo o comprimento -
da tua respiração
eu sinto

eu sinto
no corpo e no espírito
un'allegria intensa
o calor delirante
dentro e fora de mim

sozinho e com você
com você
(onde não tem você…)
in riva al mare
(dove nun c'è mare…)
dove non c'è mai stato
onde jamais houve
(mas eu sei que tem…)

insomma:

chi lo sa?

Vídeo incorreto?