Eu bem queria,
Ser aquele que transmite alegria.
Que não dá desgosto,
As senhoras da periferia.

Matando seus filhos,
Destruindo os seus lares.
Te envergonhando no notícias populares.

Encaminhando as crianças pro movimento,
Fazendo de um moleque sonhador,
Um futuro detento.

Ganhando dinheiro,
Em cima da inocência.
De um neguinho,
Entrando na adolescência.

Que deveria ta junto com a molecada,
Correndo atrás de pipa,
Brincando na quebrada.

No computador, brincando de count-strike,
E não vendendo droga pra poder comprar um nike.

Eu não queria ser aquele monstro,
Que invade seu barraco,
Aperta o gatilho e pronto.

Derrama seu sangue por causa de alguns reais,
Com o bolso cheio e mesmo assim querendo mais.

---------------------------------------
Eu sou, daqueles que grita que a vida é loka,
Ganhando dinheiro com sua necessidade,
Sou o seu demônio, eu sou o dono da boca.
---------------------------------------
Pra ter o respeito,de toda comunidade,
Eu me envolvo em projetos de caridade.

Festa de criança, remédio pros doente,
Uma cesta básica, pra familia carente.

Um falso profeta, amigo da onça,
E muita gente ainda diz que eu sou responsa.

Que nada, aqui já dei vários ataque,
E o maior deles, foi com a venda do crack.

Eu trouxe a desgraça,que causa a depressão,
Por aqui eu que causei o fim de vários irmão.

E mesmo assim não consegui me arrepender,
Vários pecados continuo a cometer.

Nunca tentei encontrar outra saída,
Outra opção de tentar ganhar a vida.

Mais demoro vamo ae, deixa estar,
E o meu final, vamos ver como será.
------------------------------------
Eu sou, daqueles que grita que a vida é loka,
Ganhando dinheiro com sua necessidade,
Sou o seu demônio, eu sou o dono da boca.

Vídeo incorreto?