Muito além dos reinos bárbaros do Eldorado
Nos vales da pálida luz de Quilla.
Nós regressamos à fortaleza de Cã
O santuário mítico da velha montanha
Para onde marcham as hordas infernais...

Guardiões da ordem natural
O reduto de sacerdores-guerreiros
Da sabedoria da guerra e dos ritos de sangue
Os deuses da barbárie infernal

Somos filhos de Cã.
De Caniba na escuridão do Eldorado
Assegurando a imortalidade da Lua nos domínios de Cã...

Sob a marcha sinfônica de nossa glória
Sombrias criaturas ressurgem ao nosso chamado
Para a batalha ritual, a vingança ancestral!!!

Guerreiros inimigos sacrificados
O sangue escorre nas entranhas da montanha
O santuário emana uma energia vital, densa e profana...

O cheiro pútrido dos cadáveres envolve os ares da montanha
Minh'alma contempla um sentimento de força, densa e profana...

Para a força de Cã guerreiro da escuridão
Aquele que conduz o inimigo em suas mãos
O lendário pesadelo dos Trópicos, sob a proteção de Quilla...

Os deuses da barbárie se saciam esta noite
E amanhã os campos amanhecerão cobertos de sangue...

Vídeo incorreto?