Vá, mulato prosa
Carregue a rosa e abandone o barracão
Aqui na escola ninguém bota banca
Nem é lugar de arrumação
Fale com o tesoureiro e apanhe o dinheiro
Que você já deu
E vá embora com seu amor
Arranje outra morada
Leve sua amada, pelo amor de Deus
Desapareça daqui do morro, por favor

Vídeo incorreto?